Seguidores

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Romper do dia


Há já um tempinho que o dia 
deixou de nascer aqui comigo
mas eu atendo e eu entendo... 

Porque o coração bem sabe 
onde quer plantar seu sol...

Concha Rousia

Obrigada Hosamis por me enviar esta música e o teu carinho...

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Que o sol germine, Sandrio, que o sol germine em nós...

      Excluir
  2. Por vezes não entendemos, mas ele sabe, ele sabe quando tem que ser sol.

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim ele sabe, embora por vezes vem o nevoeiro... Obrigada pelo carinho
      Concha

      Excluir
  3. Ouça esta música e imagine-se... dançando, dançando, dançando... sorrindo, sorrindo, sorrindo!!!

    http://youtu.be/4FcTYF0OBSg

    Que o sol desperte e nasça e descongele as águas do Danúbio azul...

    http://br.noticias.yahoo.com/rio-dan%C3%BAbio-congela-cro%C3%A1cia-%C3%A0-rom%C3%AAnia-123804753.html

    ... e outras águas azuis e outros países azuis!

    Beijos,

    Hosamis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :) Estou ouvindo e imaginando... e lembrando as cenas que eu lhe contava a minha filha com estas músicas...
      Depois vou colocar lá dentro com o texto :) Adorei o envio
      beijos

      Concha

      Excluir
  4. É a valsa que minha mãe mais gostava, pois hoje já não ouve mais. Lembro-me quando, eu ainda criança, ela falava "Danúbio azul..." e ficava olhando para cima e se transportava para outros tempos, sonhando, sonhando. Ela se imaginava nos salões de festas, entre reis e rainhas a dançar a valsa, com um maravilhoso vestido rodado. Ah, ela pertencia àquela realeza, certamente! Nossos olhos brilhavam a ver nossa mãe sorrir longe, longe... Danúbio azul, Danúbio azul... Descobri ontem que "danúbio" é o nome de um rio, e que "azul" é a cor do rio. Acabei de falar para minha mãe e ela também não sabia. "Danúbio azul" ficou sendo, durante toda a nossa vida, um não-lugar de se fugir, dos sonhos impossíveis. Concha, nossa mãe sacrificou toda a sua vida para nos criar.

    Obrigada, pois você tem uma máquina e generosamente nos doa: uma máquina de transportar para nossas lembranças.

    Beijos,

    Hosamis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh beijinho na tua mãe, todas as nossas mães sacrificaram assim... a minha criou 11 filhos, que te posso dizer, nuns tempos dapós a guerra, na Espanha da ditadura... Mas conseguiu fazer sempre de nossa casa um lugar de felicidade e alegria... a minha não conhecia essas músicas... ela me cantava os romances antigos... Gosto de saber que as minhas palavras estimulam lembranças agradáveis, e queridas.

      Beijos

      Concha

      Excluir